O “crime” de Vaccari

“Mesmo considerando que João Vaccari Neto não recebeu esses valores, os acertos se faziam com sua participação”, escreveu Moro na sentença

Na quarta-feira (18/5) foi divulgada a segunda sentença do Juiz Sergio Moro contra o Partido dos Trabalhadores. A sentença foi contra o PT, mas o condenado foi o ex-tesoureiro do partido, João Vaccari Neto. Pegou mais nove anos de prisão. Somados aos outros 15 anos da sentença anterior, são 24 anos de prisão. Mais uma vez, sem ter nada que justificasse sua condenação.

Na primeira sentença, o delator Augusto Mendonça esclareceu ao Juiz Sergio Moro que fez doações oficiais ao Partido dos Trabalhadores. Mendonça procurou Vaccari, foi ao Diretório Nacional do partido, falou que queria fazer uma doação ao partido. Vaccari explicou que para que fosse feita a doação o interessado deveria efetuar um depósito na conta do partido, que emitiria o recibo para o doador.

Foi o que aconteceu. Mendonça fez o depósito na conta do Partido dos Trabalhadores, foi-lhe fornecido recibo da doação pelo PT, que, por sua vez, prestou contas ao Tribunal Superior Eleitoral. Tudo conforme determina a legislação específica.

Se foi feito tudo conforme determina a Lei, por que João Vaccari foi condenado? Embora o delator tenha esclarecido ao Juiz que não disse a Vaccari que os recursos seriam “propina” (esta declaração está nos autos do processo), Vaccari foi condenado. Difícil de entender.

Na verdade, Moro queria condenar o PT. Mas, o condenado foi João Vaccari Neto.

Leia tambémMPF inocenta réu-confesso para requerer condenação de Vaccari

Agora, novamente, “mesmo considerando que João Vaccari Neto não recebeu esses valores, os acertos se faziam com sua participação”, escreveu Moro na sentença. Se Vaccari não recebeu os valores, por que foi condenado? Difícil de entender.

De novo, Moro queria condenar o PT. Mas, mais uma vez, o condenado foi João Vaccari Neto. Transformaram a Operação Lava Jato em um instrumento de luta política para perseguir o PT e o projeto de governo que este partido representa.

Vaccari foi tesoureiro do Partido dos Trabalhadores de fevereiro de 2010 até ser preso “preventivamente” em 15/04/2015, situação que se encontra até hoje.

Lava Jato quebra sigilo telefônico do PT e não encontra nada

Em razão de ter ocupado o cargo de tesoureiro do PT e ter feito o que todo tesoureiro de partido tem que fazer (pedir doações), João Vaccari está sofrendo todas as formas de acusações e condenações SEM QUE TENHA COMETIDO QUALQUER CRIME.

O Ministério Público condena João Vaccari porque não consegue condenar o PT.

Leia também:
– Delatores se contradizem sobre Vaccari
– Doação aos partidos é para obter vantagem, afirma Ricardo Pessoa
– 
PSDB de Alckmin recebeu 92% das doações de empresas investigadas pela Lava Jato
– 
Por que doações ao PT são propinas e aos demais partidos ‘contribuição eleitoral’?
– Por que o tesoureiro do PSDB e dos demais partidos não estão na cadeia?
– Relatório da CPI da Petrobras aponta que doações ao PSDB ocorreram em datas próximas aos pagamentos da Petrobras aos consórcios
– Sobre financiamento de campanha, corrupção e hipocrisia
– Acesse a íntegra do documento “Em defesa do PT, da verdade e da democracia”
– 
Acesse o Dossiê ‘Verdade sobre Vaccari’

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s