Sobre financiamento de campanha, corrupção e hipocrisia

Criminalizar as doações oficiais de um único partido é um atentado à democracia

A narrativa da operação Lava Jato foi montada e vendida insistentemente como cruzada contra a corrupção no Brasil. Hoje, mais de um ano depois, sem provas que sustentem suas argumentações, o Ministério Público e o juiz Sérgio Moro, com apoio de parte da mídia e da oposição, tentam transformar doações oficiais ao PT em propina, deixando claro que o objetivo da operação sempre foi perseguir e destruir o legado do partido e, consequentemente, do ex-presidente Lula.

Como desmontar um bombardeio midiático e sistemático operado por aqueles que, a bem da verdade, querem manter tudo como está ou até mesmo retroceder nos avanços obtidos na última década?

Como explicar à sociedade que, muito antes de deflagrada a operação Lava Jato, o PT lançou uma campanha pela reforma política, cujo financiamento de campanha era um tema central e a proposta era justamente no sentido de barrar o peso do poder econômico nas eleições? – aliás, a campanha continua.

Poderíamos aqui discorrer sobre os variados modelos de financiamento eleitoral mundo afora. Poderíamos falar das reformas na Itália após a operação “Mãos Limpas” – tão festejada por Moro -, ou até mesmo dos milionários comitês de ação política (os chamados super PAC’s, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, que gastam rios de dinheiro em apoio a candidatos políticos e suas campanhas.

Mas vamos falar da hipocrisia em torno do tema aqui no Brasil. Os paladinos da moral, que hoje tentam culpar o PT por tudo, são os mesmos que votaram contra o fim do financiamento empresarial de campanha e receberam das MESMAS empresas praticamente o mesmo valor doado ao PT nas últimas eleições. E detalhe, no mesmo mês!

A corrupção tem diversas faces na sociedade. E uma delas, presente em todos os países do mundo, se dá por meio do financiamento eleitoral. Empresas financiando eleições têm, obviamente, os seus interesses a negociar.

Isso não significa que há corrupção em tudo. Significa apenas que, nas relações movidas a interesse, cria-se um campo fértil para o surgimento da corrupção.

Sérgio Moro, que prometeu passar Brasil a Limpo, tem salário de R$ 77 mil, quase o dobro do teto permitido

Por que, então, não enfrentar o debate de maneira coesa e franca? Porque a manutenção do peso do poder econômico nas eleições? Por que manter cerca de 200 empresas financiando as eleições – ou a democracia – no Brasil?

Com voto contrário do PT, Câmara restabelece doação empresarial para campanhas

Todos os partidos políticos brasileiros, com raras exceções, recebem doações de pessoas jurídicas, em todos os níveis da federação, seja municipal, estadual ou federal.

Tentar criminalizar as doações oficiais somente de um partido político com a clara tentativa golpista de não aceitar o resultado das urnas é atentar contra a democracia. Se há problema no financiamento privado de campanhas, que seja feito o debate transparente e franco.

Agora o que não dá é para aceitar a narrativa hipócrita de que as doações arrecadadas oficialmente como manda a lei sejam transformadas em propina porque alguns atores poderosos dessa sociedade querem o sangramento do PT e o fim da esquerda no País.

Por que doações ao PT são propinas e aos demais partidos ‘contribuição eleitoral’? 
Por que o tesoureiro do PSDB e dos demais partidos não estão na cadeia?

Para eles – leia-se, setores da mídia, da elite e da oposição golpista – o importante é jogar na lama o prestígio de todos aqueles que, de alguma forma ou em determinado momento, se aproximaram, financiaram ou defenderam o PT.

Não suportam o fato de que há muitos militantes e cidadãos que não se curvaram diante dessa onda de golpismo e denuncismo barato e hipócrita.

O desejo desses setores é de criminalizar não somente o partido, mas até mesmo o eleitor do PT. Somente assim conseguirão voltar ao poder e ter mais facilidade na manutenção de seus privilégios.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s